Stephen Hawking pode dizer que sim, mas o físico está errado, todos devem concordar que está, já que ninguém chegou ainda a uma definição bem aceita do que é a filosofia e do que ela trata. O próprio ato de buscar um significado à filosofia é uma atitude filosófica, é tentar responder o que não possui resposta conhecida.
Talvez Hawking tenha sido um pouco mimado pelos avanços científicos que presenciou, mas há questões que a ciência não responde e que não busca responder, para responder a estas perguntas temos três caminhos: a religião, rumo mais fácil e cada vez mais falho e sem sentido; a ignorância por escolha, caminho difícil de se tomar já que a curiosidade normalmente nos impede de deixar questões sem resposta; e a filosofia, um caminho que pode nos levar a uma conclusão racional, plausível e possivelmente aceita por meios científicos.
Portanto os avanços modernos, ao meu ver, não mataram a filosofia, apenas transformaram-na numa ciência mais complexa ou empurraram-na para buscar respostas de coisas cada vez mais simples.
Para quê matar a filosofia se ela, ao contrário da religião, pode andar lado-a-lado com a ciência? E, sinceramente, o quão grande tem que ser o ego de um cientista para que ele se veja no direito de declarar o fim de algo tão... fundamental? Acredito que grande parte da ciência deriva das questões levantadas por filósofos. Hawking estaria renegando as origens?