Uma das perguntas que eu mais escuto quando digo que sou ateu é: "Mas você é batizado?". Respondendo a essas dezenas de pessoas que não conhecem as 'normas' da própria religião eu vou tentar explicar, com conhecimento pequeno mas não nulo, o porque um cristão batizado como eu deixa de ser cristão quando se torna ateu.

O batismo, como o casamento, é um sacramento e pelas definições católicas um sacramento é eterno. O batismo em si não precisa sem praticado por um padre ou sacerdote, tecnicamente qualquer pessoa católica que rezar o pai nosso num copo de água, jogar na cabeça de alguém (a água, não o copo), dizendo: "Eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo", batizou aquele indivíduo de maneira irrevogável. O pior é que não é necessário consentimento para batizar, ou seja, não importa se os pais querem ou se a pessoa aceita, você jogou a água, deu uma rezadinha e tcharan! a criança já pertence ao seu Deus.

Tudo bem, entendi, mas se você ainda é batizado, você ainda é católico, não é?
Não é bem assim que funciona, o batismo é irrevogável. Mas existem punições que, apesar de não anularem o batismo, te desligam da Igreja Católica.

A pior punição que um cristão pode receber é a excomunhão, em certos casos a excomunhão é automática (Latae Sententiae), ou seja, não depende de um sacerdote para acontecer.

São punidos com excomunhão automática nove casos, promulgados pelo Papa Bento XV em 1983, e são eles: Aborto, apostasia, heresia, violência física contra o Papa, Cisma, violação do segredo de confissão ou a profanação das hóstias sagradas.

Vale destacar que homicídio, pedofilia, estupro e tortura são pecados, mas não são considerados casos de excomunhão, basta que o infrator se confesse e peça perdão e ele está a caminho do céu, junto a você e seus filhos.

A excomunhão automática não é irreversível e não é aplicada, também segundo o Código de Direito Canônico, a crianças menores de 16 anos. Sendo assim eu, lindo adolescente católico, fui punido pelo Código Canônico com a Excomunhão Latae Sententitae em dois dos nove "pecados de caráter gravíssimo", que são:
   -> Apostasia:  "repúdio total à fé cristã", ou seja, rejeitar e abandonar a fé cristã.
   -> Heresia: Praticas contrárias as dogmas católicos, rejeitar a palavra de Deus e divulgar ideias contrárias as passadas pela Igreja.

Sendo assim sou em cristão excomungado, o que significa que não posso frequentar cultos, receber a comunhão, me casar na igreja ou receber a extrema unção. O que tecnicamente não significa que eu vou para o Inferno (o que não seria problema, já que Inferno não existe), mas também não significa que eu vá para o Céu. Basicamente, se eu me ferrar por não ter acreditado em contos de fadas, eu vou ficar no limbo, até eu pedir perdão e subir ou xingar Deus de filho da mãe falacioso e ser mandado sem escalas para o andar de baixo.

Fontes:ApostasiaHeresiaComo Funciona a Excomunhão?É possível anular um batismo feito na Igreja Católica?BatismoExcomunhão AutomáticaApostasia Coletiva

Ps; Lembro que além de ateu eu sou humanista, defendo com unhas e dentes que você tem o direito de acreditar no que você quiser, seja em Deus, em Thor ou no Flying Teapot. Mas não me recuso o direito de te criticar ou o seu direito de fazer o mesmo comigo.