Meu sonho é sair nas ruas, é cantar o hino numa única voz, é pintar bandeiras, rostos, muros. Meu sonho é criar um novo espaço, um novo povo, uma nova constituição. Meu sonho é limpar a sujeira da sarjeta e do palácio. Meu sonho é não ser fácil, é exigir direitos, é expulsar os falsos. Meu sonho é comprar um carro que não seja feito de impostos, alimento e combustível que não venham dos portos. Meu sonho é chorar por ser, e não apenas quando ganhar, meu sonho é ganhar por quem sou, e não pelo que gringo tende a acreditar. Meu sonho é esvaziar os cofres e mesmo assim ser reconhecido por lá. Meu sonho é que meus semelhantes se orgulhem de aqui morar. Meu sonho é não ter como molde um antigo colonizador, meu sonho é não ter mais dor. Meu sonho é ser um BRASILEIRO como a muito tempo não há, com sengue de negro, e cor de papagaio, ensinando ao mundo que para voar basta coragem, seda um motor e uns galhos. Meu sonho é construir pontes, prédios, e museus com curvas impensáveis. Meu sonho é ser o melhor do mundo, não uma, mais seis vezes. Meu sonho é ter a maior festa, e a mais bonita. Meu sonho é ser um mago, e vender milhões de livros. Meu sonho é ter macacos e nem por isso ser conhecido por macaquista. Meu sonho é ter a cidade e a mulher mais linda.  Meu sonho é ser artista, equilibrista, sambista, malabarista, tecladista, tudo... menos masoquista.
Mas o meu maior sonho é que um dia, alguém sonhe como eu.