Guardem as armas, venho em missão de paz... vou tentar trazer bom senso ás cabecinhas que foram corrompidas passivamente por um sistema falho e negligente.

Somos membros de uma sociedade, cada um de nós tem uma função nesta sociedade, mesmo que seja uma função extremamente inútil como ficar sentado na frente da televisão sendo alienado e manipulado como massinha de modelar por uma mídia tendenciosa.

Temos padeiros, manicures, coveiros, estagiários, auxiliares de limpeza e cada um desses profissionais desempenha um papel importante, mesmo que em pequena escala. Temos também policiais e claro, temos bandidos.

Isso, queiram ou não, é uma sociedade equilibrada, é uma sociedade digna, é uma sociedade onde cada um desempenha seu papel. Viver numa sociedade onde o crime é inexistente, é utópico... bandidos sempre existiram, criminosos sempre cometeram crimes.  É por isso que existe polícia, justiça criminal, código penal e sistema prisional.

A missão da sociedade é desempenhar seu papel, e por meio dele, sustentar este sistema. Não estou discutindo se o sistema é efetivo ou não, isso se muda na urna. Mas não se toma o lugar do sistema, não numa sociedade democrática.

Antes das sociedades o que existia era o caos, leis não limitavam as atitudes das pessoas, matar um bandido era normal assim como estuprar uma mulher, espancar uma criança, sequestrar e escravizar uma pessoa. Isso é caos, isso não é sociedade.

Nessas últimas semanas posso enumerar casos onde a população resolveu que pode tomar o controle, resolveu que pode prender, julgar e condenar criminosos, resolveu que pode puni-los com o vexame e com a violência. 

No início um menino, que por roubar foi preso a um poste, espancado e deixado nu  em praça pública, um pelourinho moderno aclamado por uma jornalista inescrupulosa e por uma população alienada. Depois, vemos um ladrão ajoelhado no meio da rua, inerte... dois segundos depois uma moto, um tiro na cabeça, e um corpo. Hoje, outro ladrão, acorrentado, espancado, e deixado no meio da rua sem socorro.

A polícia pode ser omissa, a justiça pode ser falha, e o sistema prisional pode estar decadente. Isso te dá o direito de protestar, de mudar o seu voto, de depor um presidente... isso te dá o direito de lutar com palavras, de mostrar sua revolta com cartazes, e de agir com votos. Mas isso NÃO te dá o direito de julgar, de condenar e de punir. O sistema é democrático, mas para tanto deve seguir regras. Você não faz justiça com as próprias mãos, porque você vive em uma sociedade regida por uma constituição e não pelo caos.

A mídia pode dizer que quem cometeu o crime (sim, crime) foi a "população revoltada", mas quem realmente o fez foram bárbaros, criminosos, que merecem punição tal qual, ou maior, que a dos agredidos. Não transformem este país numa terra de gente inescrupulosa, onde a única lei é a do "Olho por olho, dente por dente" e onde um crime justifica o outro, não obriguem seus filhos a viver assim.