A luz esmaece,
a tarde envelhece.
São doze mais dúzia,
são só vinte e quatro.

Mas nada parece
mudar numa prece,
além do sapato.

E se juntarmos sete,
e para sete dividirmos,
tudo que nos sobra
são só vinte e quatro.

Mesmo sem pressa,
de certo uma peça,
acaba de fato.