Vou te contar um segredo, quando eu me pego pensando em você eu me acho o homem mais estúpido da face da Terra, e sinceramente eu sou. Calma, não é por pensar em você que eu me sinto estúpido, eu me sinto estúpido por não estar com você. E eu me olho no espelho e converso com meu reflexo sobre minha ausência de raciocínio lógico quando você é o assunto, e eu penso:
"Eu gosto dela, o sentimento é recíproco pela primeira vez na minha vida. O que eu faço?"
É isso, eu sou inexperiente ao cubo no âmbito de gostar e ser gostado. Acho divertido flertar, acho engraçado a reação das pessoas, e gosto quando elas devolvem a gentileza. Mas flertar é algo absolutamente diferente de se apaixonar, o flerte é pensado, é estudado antes de ser lançado, a paixão é incontrolável, quando você vê, ela já está lá, você olha pra ela e diz "Ok, o que eu faço com você?". O flerte recíproco é divertido, mas a paixão recíproca é... difícil e me cria uma nuvem de perguntas.
Sinceramente soulmate, minha decisão está feita, só não sei o que fazer com ela. E aí, o caso é grave ou você acha que eu ainda tenho chance?
Damn, preciso de alguém que me mande fazer as coisas.